16 de novembro de 2018

Franquias e Black Friday: Cuidados para proteger a marca e a rede

Com a chegada da temporada Black Friday, muitas redes de franquias entram na onda dos descontos. Fazer uma ação nesta época pode ter diferentes objetivos: sejam institucionais, para atrair clientes, divulgar um produto novo para alavancar as vendas depois da ação, entre muitos outros. O importante é entender que nem sempre aumentar as vendas na Black Friday significa lucrar com essa promoção e quando se trata de uma rede de franquias isso tem implicações diferentes do que para empresas que tem apenas estabelecimentos próprios.

A Black Friday pode ocasionar prejuízo e isso deve ser previsto se o objetivo for, por exemplo, conquistar novos clientes ou alavancar vendas e lucrar posteriormente. Tudo depende da estratégia de “marketing”.

Mas, quando o prejuízo decorrente da promoção não afetar apenas estabelecimentos próprios, como ocorre em redes  de franquia, é imprescindível analisar o impacto que terá em cada unidade franqueada e não fazer essa análise sem ter informações financeiras precisas de cada um dos franqueados da rede, como Custo da Mercadoria e/ou do Serviço vendido, margem, lucro líquido e etc.

“O impacto, benefícios ou prejuízos de uma promoção, mesmo curta, pode afetar de forma diferente cada unidade franqueada, quer pela gestão do franqueado ou pelo momento vivido pela unidade franqueada. Por exemplo, a depender da promoção e objetivos, uma unidade que não alcançou o ponto de equilíbrio poderá ter resultados muito distintos se comparados a outra consolidada e bem gerida”, explica a advogada Patricia Baubeta, do escritório Baubeta Abreu e Almeida Advogados.

Tome cuidado! Não faça promoção por fazer

Mantenha transparência quanto aos objetivos e resultados esperados, mesmo que seja o prejuízo momentâneo, é essencial e pode evitar inúmeros problemas de relacionamento e, até, eventual quebra de confiança.

Por isso, não é recomendável fazer promoção na Black Friday apenas por fazer, sem ter a noção de como ela impactará nas unidades individualmente e, sendo o caso, possibilitar que alguns franqueados não participem, deixando bem claro, na divulgação para os consumidores, quais são e quais não são as unidades franqueadas participantes e regras da promoção.

Planeje-se com antecedência

Planejar, desenhar a estratégia, estudar, informar, antecipar os objetivos claramente e divulgar para a rede todos os critérios e normas da promoção com antecedência é fundamental. A aprovação de materiais deve ser feita, no mínimo, um mês antes da ação. São etapas que permitem que os franqueados se organizem ou peçam auxílio para realizar a promoção ou, até, para verificar se tem condições ou não de participar.

Black Fraude não! Preserve confiança depositada na marca

Importante lembrar que, numa promoção como a Black Friday, é crucial para a marca é não abusar da confiança do cliente. Os consumidores esperam vantagens reais e concretas, sendo ou não uma rede de franquias. Por isso, é inconcebível realizar uma promoção para tentar enganar aqueles que apreciam e confiam na marca, nos produtos ou serviços que a empresa ou a rede comercializa. “Se não está em condições de criar e aportar uma ação, não faça nada. Respeite a confiança que o cliente deposita na marca. Custa muito conquistar uma boa reputação no mercado e não é necessário esforço algum para perder essas qualidades perante os olhos do público”, ressalta Baubeta.